[Maratona Literária] No Conforto dos Livros - Páscoa 2017

abril 05, 2017

A primeira maratona do mês já está à porta!! Quem está tão entusiasmado como eu? 😄


Esta maratona vai decorrer desde o dia 6 até ao dia 15 de Abril. Temos três categorias obrigatórias:

1. Visita à madrinha (um livro “bem vestido”, de capa bonita).
2. Folar (um livro que tenhas recebido recentemente).
3. Ovo surpresa (um livro que te tenha sido aconselhado).

Para além destes requisitos, são formados dois grupos de competição, e desta vez e mesmo a sério... Toca a ler, para o grupo ganhar! Eu fiquei nas Amêndoas de Chocolate! Ao início eram só amêndoas, mas depois a Ana pediu para sermos de chocolate... abençoada!



Aqui ficam as minhas escolhas para as três categorias:

1. Hogwarts: Um guia imperfeito e impreciso - uma capa tão simples e, no entanto, tão cheia de magia.
2. Carmilla - uma releitura que estou muito ansiosa para fazer. Foi-me oferecido em Fevereiro.
3. Reiniciados - um livro que me foi recomendado há já algum tempo, e que só agora tenho coragem de iniciar a trilogia.

Hogwarts: Um guia imperfeito e impreciso (Pottermore Presents, #3)CarmillaReiniciados

Quem vai andar desse lado perdido entre livros e maratonas? Mal posso esperar pela meia-noite! Boas leituras!

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.